As noites em que você demorou para pegar no sono

(Leia este texto ao som de Perfectly Wrong)

Em quase todas as noites em que você demorou para pegar no sono, sua mente não entrou à fundo no seu coração. Você não foi capaz de identificar as sustentações que impedem seu mundo de desabar. Tentou tatear as paredes do próprio peito, mas não encontrou superfície segura.

Porque a mente grita mais alto que o silêncio.

A atenção que você dá para as suas dores é maior que o tempo que você desprende para olhar o amor, já percebeu? Seus instintos procuram pelo que incomoda, pela sensação que sobe pela garganta e tira o sono, por aquilo que faz o ar faltar. A sensação que fica é de que nada de certo acontece, né?

É que ninguém te ensinou a olhar com carinho para o amor que você tem.

Quando sorriem na rua. Quando te oferecem um conselho – bonito ou doloroso de engolir. Quando passam as mãos nos seus cabelos e acariciam quem você é. Quando te permitem permanecer em silêncio para não revirar o que machuca.

Nisso tudo existe amor.

Eu sei que carregar o peso do mundo sobre os ombros te impede de sorrir às vezes. Mas, saiba de uma coisa: você não precisa sustentar uma pose de herói da humanidade o tempo inteiro. Chorar, sentir medo, pensar em recomeçar do zero, dar passos atrás quando um abismo se apresentar na sua frente… Tudo isso são direitos seus.

Talvez nós demos mais atenção às nossas dores do que ao amor que nos cerca porque tentamos as sufocar ao invés de sentir. Não acreditamos que exista ser humano capaz de amar quem somos, com nossas intensidades. Nos sentimos insuficientes e até que acreditamos que uma noite de choro pode preceder um dia de sorrisos, mas ignoramos precisar de coragem para encarar o medo do escuro.

Anote uma coisa: você é suficiente e grande. A culpa do mundo não é sua. Existe muito amor ao seu redor. E há de existir ainda mais, se você se preocupar em perceber.

Se permita acender uma lâmpada em si para conseguir olhar isso com clareza.

As trevas costumam se dissipar com a luz.

Júlio Hermann


*Meu novo livro já está à venda em todo o Brasil. Se você gostou deste texto, tem grandes chances de se identificar com ele.

Até onde o amor alcança

[capa] Até onde o amor alcança - 02.indd

“UM DIA VAI SER AMOR A PONTO DE O CORAÇÃO NÃO PRECISAR CONVENCER O CÉREBRO DISSO.
ATÉ LÁ EU ARGUMENTO”.

PARA COMPRAR:

Amazon

Saraiva

Livraria Cultura

 

_

Crédito da foto: aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.