Obrigado por permanecer aqui

(Leia este texto ao som de What If I Say I’m Sorry)

Uma noite em claro e uma manhã com sono. Eu não sei exatamente o que tem acontecido comigo do lado de dentro. Tento revirar as coisas, mexer nos detalhes e colocar cada fragmento em seu devido lugar, mas as coisas parecem mais difíceis do que realmente deveriam ser.

Obrigado por permanecer aqui.

A sensação que eu tenho é de não reconhecer mais quem sou. O amor todo permanece intacto, mas me olho no espelho, passo a ponta dos dedos pela superfície do meu corpo para ver se identifico alguma coisa com aspecto familiar e não sei exatamente o que está acontecendo.

Faz tempo que as coisas estão assim. Eu erro e me repreendo do lado de dentro enquanto tento mostrar que tudo vai bem. Respiro fundo e tento colocar os pés no chão. Mas peso nenhum sendo feito para baixo sustenta um corpo firme durante um furacão. E você permanece aqui, me dando a única certeza que me resta.

Obrigado por ainda permanecer assim.

A questão é que eu me sinto mais frio há um tempo. É no trato com as pessoas e comigo mesmo. E não adianta tentar justificar com uma lista de motivos que expliquem o que tem acontecido. Um pouco de correria aqui, uma outra série de obrigações ali e o que realmente importa permanece no meio de um turbilhão inteiro que eu tenho tentado aprender a lidar.

E você aqui, permanecendo mesmo que a ferida doa um pouco mais a cada dia. Me dizendo que as coisas passam e que você está aqui para o que for preciso. Me ofertando o mais bonito que uma pessoa pode oferecer para outra, um coração sincero e preocupado em ajudar.

Eu não tenho sido quem deveria, nós dois sabemos disso. Não tenho lembrado de dizer o quanto você consegue ser encantadora com uma camiseta do Chewbacca enquanto assiste alguma coisa na televisão no fim de um dia que penou passar. Não tenho dito que você é importante demais, sim, por mais que na maioria do tempo eu acabe não dizendo isso.

E você permanece aqui. Mesmo que eu não mereça.

Uma noite em claro e uma manhã com sono. Eu não sei como seria se eu acordasse e não existisse mais esse afeto todo que me sustenta. Tento revirar as coisas de um jeito diferente, busco mexer nos detalhes e balançar todas as coisas aqui dentro, procurando um modo de te dizer que você é a pessoa mais incrível e importante do mundo e eu te amo pra caramba, mesmo. Mesmo que às vezes não demonstre isso para você.

Júlio Hermann

_

*Meu primeiro livro já está à venda em todo o Brasil. Se você gostou desse texto, tem grandes chances de se identificar com ele.

Tudo que acontece aqui dentro – cartas de amor nunca rasgadas

capa Tudo o que acontece aqui dentro (1).jpg

“Você lê aquilo que sempre quis dizer a alguém – ou a si mesmo -, mas que nunca teve coragem de tirar de dentro de si.” – Daniel Bovolento, autor dePor onde andam as pessoas interessantes? e Depois do fim.
_
Para comprar: 

Saraiva
Amazon
Livraria Cultura
Livraria da Folha
Martins Fontes
Fnac
Livraria da Travessa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s