Perdi o que eu não tinha

Oi, sê bem-vindo. Espero que esse texto te ajude a ser melhor. Fique com Deus. Boa leitura. 💛


(Leia ao som de High Hopes)

Quando acontece, nem parece que a perda é de algo irreal.

O sol pela manhã parece menos brilhante no abrir da janela. O canto dos pássaros não é exatamente triste, mas falta aquele aspecto que faz rejubilar. O balanço causado pelo vento parece não tocar as árvores e, quando toca, aparenta ser violento demais.

Os olhos no espelho são profundos, dando a impressão de que a noite inteira foi de luta contra o sono. As rugas na bochecha marcam o travesseiro que apertou forte o sentimento contra o rosto, mas não concedeu conforto. As pernas pesadas, o peito aflito, o pensamento distante.

Algo falta. Alguma coisa já não existe. A vida está diferente, mesmo sem ter mudado nada.

Este é o sentimento que invade o coração de quem perdeu o que nunca teve. Sabe aquele vazio que brota quando não somos a pessoa amada de quem amamos? Quando algum sonho nosso passa a se tornar impossível para a vida que vivemos? É mais ou menos assim.

Somos sonhadores, o que é muito bom. Mas às vezes calha de reduzirmos nossas vidas e tudo o que fazemos na busca por algo que não nos pertence ainda – e pode vir nunca a pertencer. Nossas escolhas, nossas atitudes, o modo como nos vestimos para sair na rua e as coisas que abdicamos em nós mesmos na esperança de um dia conseguir.

Pode dar certo, pode não dar. Quando acontece o que não queremos, acordamos assim, com a cara de um luto insistente que não tem exatamente fundamento, mas não deixa de fazer sofrer.

O que é preciso para vencer essa ressaca? Colocar os pés no chão, eu diria.

Sonhar outra vez, sim. Mas sonhar com a consciência do que é realmente concreto e do que é apenas expectativa nossa.

No fundo, sabemos que não se perde o que não se tem.

Júlio Hermann.


Se você quiser se inscrever na minha newsletter e receber as conteúdo exclusivos clique aqui. É de graça.

Crédito da foto: aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.