São só suas escolhas cobrando seu preço

Oi, sê bem-vindo. Espero que esse texto te ajude a ser melhor. Fique com Deus. Boa leitura. 💛


(Leia ao som de When We Were Young)

Você perdeu um tempo importante com futilidades. Usou mais as redes sociais do que deveria, gastou momentos preciosos em conversas banais que mais te afastavam da verdadeira virtude do que ajudavam a progredir. E agora está aí, correndo atrás de prazos, tentando entregar tudo a tempo, aprender tudo antes de o dia encerrar.

Não vai adiantar como você pensa. E o pior: você está sacrificando o mais importante no altar do mais urgente.

Isso me chamou a atenção nos últimos dias. Nosso reitor aqui em casa nos chamou e falou isso sobre o período de provas acadêmicas que iniciou hoje: se você não estudou no semestre inteiro, não é agora que vai resolver. Se esforce, corra atrás do prejuízo, mas não deixe a vida de oração de lado por uma imprudência antiga. O mais importante não merece ser sacrificado por suas demandas aparentemente urgentes.

Acho que não é o meu caso, me esforcei ao longo dos meses até aqui. Mas fiquei pensando em como é assim conosco tantas vezes. Deixamos a oração (que é o mais importante), a família, os compromissos, a caridade, os afetos de lado por termos perdido tempo procrastinando sem resolver o que precisava ser resolvido. Nossos relatórios atrasaram, nosso aprendizado igualmente. Como saída escolhemos isso: deixar o fundamental de lado, para consertar o estrago.

No fundo, só estragamos mais, só nos perdemos mais.

Se isso está acontecendo na sua vida, no seu contexto, não se iluda: você provavelmente não vai conseguir salvar tudo. E tudo bem, é melhor ser franco consigo mesmo desde o início e não permitir que o mesmo estrago aconteça na próxima vez. Corra atrás, sim. Perca uma ou duas horas de sono para dar o melhor si, mas não deixe de lado o mais importante. Se fizer isso, você estará tentando ganhar o mundo enquanto perde o que realmente vale a pena.

Não se desespere, contudo. Para a próxima vez, fica o ensinamento: é preciso ser adulto e portar-se como um, a fim de estar um pouco menos aflito quando os desafios se aproximarem. É preciso se preparar no tempo certo, por mais desagradável que seja. Aí não será preciso sacrificar nada por pressa, medo, angústia. E até uma pessoa mais virtuosa você será…

Não é seu caso? Calma lá! Se analisar direitinho, verá que, ainda que sua vida esteja um mar de rosas e esse texto não pareça se aplicar a você, pode estar acontecendo exatamente isso na sua existência, de modo silencioso: você poderia ser mais santo, agradável, melhor. Não é porque sacrifica a própria salvação e a própria felicidade com horas de prazeres passageiros que não levam a lugar algum.

Discorda? Medite um pouco. Apenas isso e já ajudará. O puxão de orelha vale para mim também. Ajustar o foco no ponto certo nunca é demais.

Júlio Hermann.


Se você quiser se inscrever na minha newsletter e receber as conteúdo exclusivos clique aqui. É de graça.

Abaixo, também você conhece meus três livros. Clica naquele que te interessar que você cai na Amazon para comprar com um desconto lindo.

Crédito da foto: aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.