Você está ignorando o maior amor que recebe

Oi, sê bem-vindo. Espero que esse texto te ajude a ser melhor. Fique com Deus. Boa leitura. 💛


(Leia ao som de Your Love Defends Me)

Você pensa que está sozinho no mundo e que as coisas ao redor parecem feitas para te oprimir. Somente uma realidade assim, dura a ponto de te colocar no chão, seria capaz de justificar a cara fechada e o medo do presente e do futuro. O medo do que acontecerá lá frente não é uma insegurança do agora? Você sabe que sim, mas não se convence.

Os dias vão passando e você se dá conta de que o sol vai nascendo em toda manhã. Parece que não nos dias nublados, mas a claridade precisa se justificar de alguma forma. Num raciocínio lógico, então, você concorda que sim, ele nasce. Nasce para o mundo, mas não para você. Clareia todos os outros, menos as trevas que são suas.

Só uma ajuda dos céus para dar jeito, você reclama. E neste reclamar escutado Deus se levanta na Cruz e te mostra que a salvação não é tarefa das suas mãos, apenas um abrir-se a graça; que a inversão da realidade de algo deplorável para algo bom e profundo é uma simples mudança de olhar.

“Ah, se Deus me visitasse”, você reclamava. Mas Ele estava lá, viajando horas a fio como um amigo que pega a estrada para te encontrar e passar uns dias contigo. Estava lá, quando seus pais providencialmente arrumaram a grana para quitar a dívida dos seus estudos. Estava lá, jogando contigo um escape game tão real que quase não parecia ficção, para você se acalmar; assistindo a um filme qualquer numa noite de inverno, comendo um chocolate que não levava o nome de alegria, mas trazia um conforto bem semelhante ao paladar.

Coisas cotidianas, nada novas. Ao mesmo tempo, coisas extraordinárias, impressionantemente cheias de um amor que, por você mesmo, seria impossível alcançar. Tudo perceptível por uma simples troca de ótica no contemplar da realidade…

O mais bonito de Deus é que ele pega o pouco que somos e cerca de carinhos a fim de que a nossa visão das coisas mude. Hoje por meio dos cuidados da sua mãe, seu pai e seu irmão, amanhã por um amigo que se faz presente sem medir esforços. Cada dia de um modo novo, cada vez socorrendo uma necessidade em específico. Apenas indicando o caminho a ser percorrido até Ele, que mesmo ferido de morte elevado na Cruz, te olha com amor.

Os dias pesados se tornam leve, a solidão parece transformar-se automaticamente em multidão. O que você precisava já estava ali, sendo olhado com uma espécie de prepotência. Então você se dá conta. Tudo bem, faz parte…

A Semana Santa começou ontem justamente para que, dos pés da Cruz, você eleve o seu olhar ao Olhar dos olhares, e aprenda a ver a vida de um jeito novo, capaz de clarear você independentemente das nuvens no céu, com o sol nascendo ou não.

Júlio Hermann.


Se você quiser se inscrever na minha newsletter e receber as conteúdo exclusivos clique aqui. É de graça.

Abaixo, também você conhece meus três livros. Clica naquele que te interessar que você cai na Amazon para comprar com um desconto lindo.

Crédito da foto: aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.