Ser maduro é difícil

Oi, sê bem-vindo. Espero que esse texto te ajude a amar melhor. Fique com Deus. Boa leitura. 💛


(Leia ao som de Love Will Set You Free)

Você e eu somos pessoas crescidas. Okay, a gente pode não ter a mesma idade, nem morar no mesmo estado, tampouco viveu as mesmas experiências na vida. Tivemos nossos perrengues, nossos amores, nossos sonhos fracassados e nossas pequenas vitórias de cada dia – e elas foram completamente diferentes para ti e para mim. Sofremos e permanecemos vivos. Achamos, por algum motivo qualquer, que a vida ia acabar e ela continuou.

Estamos aqui.

Fazer a experiência de crescer é mais pegar as próprias dores nos braços do que enxergar a data de nascimento na identidade ficando cada vez mais distante. É só a gente olhar em volta: as pessoas mais maduras que conhecemos são aquelas que mais sofreram. Ou viveram uma perda significativa, ou tiveram que vender o almoço para pagar o jantar em algum momento da vida. E, sem romantizar o sofrimento, descobriram que essas coisas educam.

Às portas de me mudar de estado e deixar os que eu amo em casa, para abraça-los apenas nas férias que vem, percebo o quanto os perrengues são capazes de mostrar-nos quem somos. Olho as olheiras no espelho e me reconheço melhor. Choro, mas sei que não é em vão.

Alguns anos atrás eu tinha um diretor espiritual que dizia que a medida para diferenciar alguém maduro de alguém imaturo era as contrariedades. O maduro sabe ser contrariado sem sair de si. Não bate o pé esperneando, aceita as mudanças de planos, se deixa educar quando vê o controle da vida escorrendo pelos dedos. Por outro lado, o imaturo enxerga um furacão se aproximando e escancara as portas do próprio peito para contemplar o estrago. Se deixa sofrer sem fazer muito, arranja desculpas, se entende por vítima, volta atrás antes de acontecer a transformação.

Eu não sou a pessoa mais estável do mundo, mas diante da vontade de esticar as férias e não sair pela porta de casa nunca, preciso olhar para mim mesmo no espelho e fazer a experiência de lembrar quem sou uma vez mais. Renúncias e perrengues a vida sempre vai trazer, para o nosso próprio bem. Porém, o nosso olhar não pode se limitar a isso. É preciso enxergar adiante.

O Júlio vai ser crescido quando chorar fechando a porta de casa deixando quem ama para trás, consciente de que essa dor se transformará em ainda mais amor quando os rever no futuro. Você, igualmente, vai encontrar a maturidade quando conseguir olhar para o leão que precisa matar hoje, sabendo que ele vai ser fundamental para uma vida mais estável e bonita ali na frente.

Quem sabe seja uma questão de ótica… Ao invés de focarmos no que nos contraria, talvez só precisemos saber olhar para o que está além das nossas mãos.

O futuro costuma trazer paz para um presente difícil.

Júlio Hermann.


Se você quiser se inscrever na minha newsletter e receber as conteúdo exclusivos clique aqui. É de graça.

Abaixo, também você conhece meus três livros. Clica naquele que te interessar que você cai na Amazon para comprar com um desconto lindo.

Crédito da foto: aqui.

Um comentário sobre “Ser maduro é difícil

  1. Aline Fernanda Hoch disse:

    Júlio querido és serás mto bem sucedido na escolha feita pode ter certeza que essa saudades dos teus familiares amigos para ir em busca de teus sonhos e do caminho do senhor vai valer mto a pena.. Saudades querido amigo 🙏

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.