A culpa que te impede de dormir

Oi, sê bem-vindo. Espero que esse texto te ajude a amar melhor. Fique com Deus. Boa leitura. 💛


(Leia ao som de False Confidence)

Sua noite em claro sofrendo pelos seus erros talvez tenha sido menos efetiva do que se você tivesse tentado um arrependimento que te movesse. Você estava lá, gastando o travesseiro, tampando e destampando os pés, procurando por um sono que não conseguia entrar na sua mente abarrotada de culpa. Queria voltar no tempo, fazer diferente, evitar pisar tão imprudentemente em um campo minado. Mas precisou ceder ao cansaço sem se livrar da vontade de fazer o impossível.

Eu já tive esse perfeccionismo que até se disfarçava de virtude, mas no fundo não passa de um desejo de se colocar num pedestal. Queria não errar para não ter que começar do zero, para não precisar reconhecer meus próprios erros em discussões esporádicas, queria estar pronto para dar lição a quem precisasse, sentadinho no meu falso trono de sabedoria. Com isso eu perdia horas inúteis de sono, me questionando onde foi que eu havia fracassado, que passo eu tinha dado errado.

Depois de um tempo foi que eu percebi o segredo que a miséria esconde dentro da gente. Infelizmente nossa humanidade tende sempre a isso: não queremos aprender com os erros, queremos voltar no tempo e apagá-los como uma frase escrita a lápis. Queremos catalogar fracassos não para aprender com eles, mas para não cair do cavalo nunca mais. Com isso deixamos de crescer: poderíamos assumir o equívoco, pedir desculpas, começar do zero com uma humildade que nos permitisse aprender de verdade. Mas, não, queremos só parecermos menos imperfeitos para nós mesmos e para quem nos rodeia.

Desse modo nossas noites em claro se tornam inúteis. Nos vendem a ideia de que a solução dos nossos erros está no passado, que era só ter feito diferente, evitado tal coisa, dito tal frase. Quando na verdade nada no mundo acontece no pretérito. O passado não é uma possibilidade.

Se arrepender realmente é assumir a culpa e tomar a decisão de fazer diferente daqui para frente. Não vamos descansar em paz sempre agindo assim, mas vamos acreditar que a manhã seguinte pode significar redenção. Justificar as situações e nossas atitudes até calha de ser importante, para ferir menos quem amamos, mas nunca é uma solução verdadeira para sermos melhores.

Moldar em nós um coração mais generoso e corajoso demanda o mesmo processo de crescimento de todas as coisas no mundo: é preciso avançar, viver, ir adiante. Não existe progresso quando se briga com o relógio querendo voltar e consertar os erros que nos fizeram quem somos, ainda que aos trancos e barrancos.

Júlio Hermann.


Se você quiser se inscrever na minha newsletter e receber as conteúdo exclusivos clique aqui. É de graça.

Abaixo, também você conhece meus três livros. Clica naquele que te interessar que você cai na Amazon para comprar com um desconto lindo.

Crédito da foto: aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.