Seu passado e seu futuro não importam

Oi, sê bem-vindo. Espero que esse texto te ajude a amar melhor. Fique com Deus. Boa leitura. 💛


(Leia ao som de Someone To You)

Medo do futuro e saudade demasiada do passado é um dos grandes males da nossa geração. Me dei conta disso enquanto pensava sobre o que escrever hoje. Mais um texto de amor? Mais um pedido de ajuda velado para ser lido por um coração perdido no meio de São Paulo? O discurso sempre verdadeiro de que essa fase ruim vai passar? Não. Eu olhei o mundo ao meu redor e me dei conta do quanto isso é importante, sim, mas só ganha sentido profundo e verdadeiro à luz do presente.

O início da minha vida adulta inteira foi impregnada de postagens sobre sofrer por antecedência. Quem usava twitter em 2015 sabe do que eu tô falando. Eu mesmo ficava inquieto com dias de antecedência por coisas simples. Queria que acontecesse logo, porque um desejo de felicidade gritava dentro de mim; queria que não acontecesse nunca, por medo de rejeição. O presente mesmo era vivido muito raramente.

E isso é muito perigoso.

Acho que com os anos passando eu consegui dar uns passos de amadurecimento nesse sentido, ainda que às vezes sofra um pouco por antecedência. Mas não consigo imaginar o que passa pela nossa cabeça quando isso nos devora outra vez. Bradar que no passado as coisas eram melhores, que o mundo mudou, que a vida foi mais fácil é bobagem. Existem duas coisas que tornam o discurso inútil: primeiro, que não conseguiremos voltar no tempo nem mesmo esperneando; segundo, que somos frutos justamente dessa transformação.

Depois, sofrer demais com antecedência pode ser a grande fonte da nossa ansiedade. Nós esquecemos que o amanhã não existe. Ou a vida acontece agora ou não acontece nunca. Devemos nos preparar, sim, óbvio. Agora, sofrer pelas dores futuras desde agora é bobagem. Eu, por exemplo, me mudo para São Paulo em dois meses. Vou sentir saudades pra caramba do colo do pai, da mãe, da família, mas sofrer agora só dificultará o aproveitar do tempo que tenho com eles. Preciso amar agora e sofrer saudades amando depois.

Cada coisa no seu devido lugar.

Crescer é entender que existem coisas na vida que não controlamos, que mudam, que batem na gente e deixam marcas profundas enquanto se transformam, mas que não mudam quem somos nem quem amamos. Cabe ao nosso peito se adaptar às novas realidades e aproveitar a jornada.

Amar o passado como a escola dos nossos corações é lindo e louvável; limitar a felicidade a ele é burrice. Esperar o futuro e se preparar para ele é belíssimo; aguardar que ele chegue para ser feliz é deixar de viver.

Quão mais leves e maduros não seríamos se agradecêssemos ao passado e sonhássemos com o futuro entendendo que nenhum deles faz sentido sem um amor pela vida que seja presente?

Eles nunca são melhores do que o agora. A gente não vive neles.

Júlio Hermann.


Se você quiser se inscrever na minha newsletter e receber as conteúdo exclusivos clique aqui. É de graça.

Abaixo, também você conhece meus três livros. Clica naquele que te interessar que você cai na Amazon para comprar com um desconto lindo.

Crédito da foto: aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.