Eu nunca fui de perceber as coisas assim

(Leia este texto ao som de The Luckiest)

Te conhecer na igreja foi o primeiro sinal do que eu sentiria por você. Eu nunca esqueci da missa daquele domingo. Nem dos sorrisos que você deu nas semanas seguintes. Tampouco dos abraços que roubei em toda vez que te deixei em casa.

O som da sua voz passou a ser a minha música favorita, fosse no outro lado da linha nas nossas ligações que adentravam as madrugadas, fosse nos terços que rezamos no cair da noite sentados na praça. Seus olhos denunciavam a menina que você era. Seus sonhos eram muitos. Eu nunca quis atrapalha-los, mas temia que pudesse. Você me dizia para me preocupar com o que realmente importava.

Teu rosto sujo de tarê era o meu cenário favorito nos sushis que frequentávamos. Seus olhos pesados por olheiras imensas nas manhãs de quinta; suas fotos chegando ao trabalho, prestes a entrar no escritório e viver uma vida que não era exatamente sua… Eu gostava até do que não era você mas flertava contigo, porque tinha traços teus.

Rezei noites inteiras por quem seríamos. Daquela manhã em diante, todas as coisas da minha vida falavam de você. A conversa com os colegas de trabalho, os desabafos com os padres amigos, as sessões de terapia que eu voltei a frequentar só para me sentir menos propício a ferir quem você era para mim.

E seu sorriso acabou sendo a recompensa das angústias de meses inteiros.

Descobri que é verdade quando dizem que o amor se autoescancara nas nossas caras, não dando brechas para dúvidas de quem devemos amar. Você sempre me dizia que nós podíamos dar as mãos e caminhar juntos, mas que precisávamos querer para sempre. Não seria justo começar a viver com alguém morando no peito já pensando em acabar – você insistia.

Concordei contigo. Estranho seria se não concordasse.

Descobri com o tempo que você amava mais a Deus do que a mim. E eu amava mais a Ele também. Tive medo por duas madrugadas inteiras do que poderíamos ser com isso sendo tão latente em nós, até me dar conta de que essa era a maior prova de que poderíamos topar a vida juntos.

Os meus defeitos eram muitos, sim. Mas querer te ferir nunca foi um deles.

Como uma criança inocente, sonhei com um felizes para sempre contigo.

Desde aquela primeira manhã de domingo em que te vi e passei a rezar por ti.

Júlio Hermann


Espero que você tenha gostado desse texto. Tenha uma semana na presença de Deus, da Virgem Mãe e do seu Anjo da Guarda. ❤

Se você quiser se inscrever na minha newsletter e receber as conteúdo exclusivos clique aqui. É de graça.

*Meu terceiro livro (e primeira ficção) já está em pré-venda. Se você gostou deste texto, tem grandes chances de se identificar com ele.

As duas versões de nós dois

As duas versões de nós dois: O amor pode ser uma surpresa | Amazon.com.br

PARA COMPRAR:

Amazon

Submarino

Americanas

Travessa

Para comprar o Tudo que acontece aqui dentro e o Até onde o amor alcança, meus dois primeiros livros (com desconto na Amazon), clique aqui.

Foto do tumblr.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.