O amor que nós esperávamos

(Leia este texto ao som de De presente pra você)

Eu guardei teu último sorriso para o caso de tardar a te ver de novo. Você me dizia que momentos extremos, sejam de dor ou alegria, mudam a gente. Eu concordava. Bastava eu fechar os olhos a cada início novo de semana para perceber as mudanças. Nem precisava esperar o ano todo, sabe? Claro e evidente. Era assim que as coisas se aproximavam na frente dos meus olhos.

Nós esperávamos juntos em vigília pelo Senhor que nasce na noite de Natal. O Verbo se fazia carne bem na frente dos nossos olhos, removendo com um sopro qualquer sentimento ruim que pudesse tomar conta dos nossos corações. Você me pedia para acreditar, eu queria aumentar a minha fé. Até que Deus veio…

Eu sempre imaginei que sorrisos fossem fragmentos caídos dos céus até nós. Foi por isso que eu registrei o seu, na esperança de olhar para o alto e perceber a bondade de Deus em te colocar perto de mim. Evitei fazer planos para os dias que estavam por vir, resolvi colocar meu joelho no chão e agradecer.

Talvez eu te tivesse por mais tempo. Talvez não tivesse mais.

Meu coração pesa que ignorem o Menino Deus no Natal com ignoram o Amor durante o ano inteiro. Você sempre me alertou sobre isso, lembra? Me pedia para tentar resgatar nos outros a certeza de que a salvação do mundo está nos nossos corações. Eu tentei, sorrindo num dia, me consumindo pelo bem de alguém no outro. Mas eu continuei tendo os meus próprios defeitos.

Desde que eu você chegou, as coisas ganharam uma profundidade a mais em mim. Do Natal às pequenas comemorações de abril que nós ensaiávamos às escondidas, para o mundo não estragar. Nós parecíamos dois criminosos fugitivos, correndo do mundo com o coração embaixo do braço. Se nos alcançassem, fim de história, fim de amor.

Mas não foi assim.

Deus viria para me dizer através de ti que a vida vale a pena, apesar das dores. Registrei teu sorriso porque o Senhor nasce todos os anos outra vez e mostra Seu amor sempre que você sorri. Natal novo a cada vez. Deus conosco. Amor em nós.

Que o mundo reaprenda a amar, como você me ensinou.

Júlio Hermann


*Meu novo livro já está à venda em todo o Brasil. Se você gostou deste texto, tem grandes chances de se identificar com ele.

Até onde o amor alcança

[capa] Até onde o amor alcança - 02.indd

“UM DIA VAI SER AMOR A PONTO DE O CORAÇÃO NÃO PRECISAR CONVENCER O CÉREBRO DISSO.
ATÉ LÁ EU ARGUMENTO”.

PARA COMPRAR:

Saraiva (com 42% de desconto)

Amazon

Livraria Cultura

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.