Os bons são maioria

(Leia este texto ao som de Chasing Cars)

Eu queria te dizer que às vezes duas ou três palavras falam mais que um livro inteiro, só para ver se a gente se acostuma com o silêncio. Eu verbalizo todos os dias aquilo que os meus lábios ainda não são capazes de dizer; ou porque eu tenho medo, ou porque não sei exatamente como.

Queria te dizer que o mundo é assim mesmo, infelizmente, e que a salvação de cada uma destas trevas partem do amor que nós colocamos no desejo de ver os outros bem. Você se esforça, né? Eu vejo nos teus olhos e no modo como deita a cabeça no travesseiro à noite; quase sempre feliz, nunca conformada.

Nós queríamos frear os carros para que o amor pudesse atravessar a rua e atingir as pessoas do outro lado, lembra? “Como tanta gente vive sem amor?”, nos perguntávamos. “Como eles conseguem se olhar no espelho sem encontrar luz refletindo em si?”.

Tentamos de uns quatro modos, se lembro bem, até descobrirmos que seria mais eficaz melhorarmos a nós mesmos antes de querer converter os outros à uma vida com mais caridade.

Valorizamos momentos, nos lembrávamos o tempo inteiro de abraçar e beijar as pessoas que amamos porque o mundo aí fora pode vir e arrancar elas de nós a qualquer momento. Tínhamos as mesmas angústias, não tínhamos? Um pavor absurdo de perder para o ódio o amor que sentimos pela vida e por aqueles que nos cercam.

Eu queria ter te dito que tuas poucas palavras eram muita coisa já que o mundo anda sendo mais verbo do que coração. Maldita era da lacração. Que adiantaria falarmos demais se o amontado de palavras mal utilizadas por aí tem causado tantas guerras desnecessários a nossos corações?

Sorte que o amor é nossa bandeira branca que acusa paz. Um dia o mundo entenderá isso também.

Até lá, que um coração transbordante seja nossa única arma em uma batalha que desconsidera o lado bonito da vida.

Ainda que seja difícil, nós venceremos, meu bem. Os bons sempre serão maioria.

Júlio Hermann

_

*Meu novo livro já está à venda em todo o Brasil. Se você gostou deste texto, tem grandes chances de se identificar com ele.

Até onde o amor alcança

[capa] Até onde o amor alcança - 02.indd

“UM DIA VAI SER AMOR A PONTO DE O CORAÇÃO NÃO PRECISAR CONVENCER O CÉREBRO DISSO.
ATÉ LÁ EU ARGUMENTO”.

PARA COMPRAR:

Saraiva (com 20% de desconto)

Amazon

Livraria Cultura

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.