Você sente medo de se apaixonar

(Leia este texto ao som de Lost Stars)

Você sente medo. É claro e evidente só pelo modo com que esconde o rosto quando falam alguma coisa que te lembra o inverno passado. Foi doloroso, não foi? De vez em quando a vida vem e arranca o chão sem avisar que precisamos nos segurar no que estiver ao nosso redor para não cair. E vamos ao abismo.

Tomar a decisão de tentar de novo é mais doída que do deveria ser, na maioria dos casos. Ainda que já tenha passado um tempo, como expôr o próprio peito assim outra vez? Por que raios acabar com a armadura que tanto traz a ilusão de proteção? Se permitir para quê?

Talvez nunca saibamos. Mas existe algo em ti que pede por isso, eu sei.

O amor às vezes fere a gente feito brasa quente. Marca a pele, ergue vergões e muros ao redor de nossos seres frágeis e pequenos que não sabem mais se existe algum motivo para se entregar outra vez.

Mas, existe coração forte que não tenha passado pela fornalha? – te pergunto.

Existe sorriso sincero que não tenha passado por alguma noite em claro tentando entender a solidão?

Acredito que o amor insista em aparecer torto de vez em quando. Quando algo me fere tanto a ponto de me privar do mundo, eu tento acreditar que talvez alguns romances machuquem nossos peitos para que outros possam fazer a reconstrução logo depois. Com um pouco de fé e oração, eu sei que vai acontecer. Talvez tentar o mesmo te ajude.

O que eu aprendi ao longo da vida é que feridas costumam precisar de correntes de ar para cicatrizar. Ainda que eu tenha acreditado em outro momento da minha vida, se fechar em si para sempre nunca salvou ninguém. Nós precisamos nos abrir, ainda que aos poucos – ainda que nos pegando de volta depois de nos doarmos para alguém outra vez.

Enquanto você decide se abre o coração outra vez; enquanto eu começo a escancarar as portas do meu depois de tanto tempo; talvez a gente possa dividir alguma coisa que seja boa para os dois.

Uma conversa, uma sentença de que as coisas não vão bem – mas hão de ir, em breve -, um silêncio prolongado de quem ainda tenta entender tudo o que está para acontecer…

Ainda que não seja comigo que tudo se ajeite.

Ainda que eu não seja contigo.

Talvez só precisemos permitir que nossos corações recebam uma corrente de amor para cicatrizar.

Júlio Hermann

_

*Meu primeiro livro já está à venda em todo o Brasil. Se você gostou desse texto, tem grandes chances de se identificar com ele.

Tudo que acontece aqui dentro – cartas de amor nunca rasgadas

capa Tudo o que acontece aqui dentro (1).jpg

“Você lê aquilo que sempre quis dizer a alguém – ou a si mesmo -, mas que nunca teve coragem de tirar de dentro de si.” – Daniel Bovolento, autor de Por onde andam as pessoas interessantes? e Depois do fim.
_
Para comprar: 

Saraiva (com 35% de desconto)
Amazon
Livraria Cultura
Martins Fontes
Fnac
Livraria da Travessa
Lojas Americanas

Um comentário sobre “Você sente medo de se apaixonar

  1. Anônimo disse:

    Tudo que vc escreve aconteceu com vc mesmo? Ou é só coisas que vc pensa, que possa acontecer ? Fico na dúvida as vezes se vc já teve um amor tão grande por uma pessoa e se decepcionou… Ou se escreve as por escrever!
    Outra pergunta haha vc esta a procura de um amor ?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.