Você não precisa pensar como eu

(Leia este texto ao som de On My Way)

Gostar de alguém independente de qualquer coisa sempre foi uma das coisas mais bonitas do mundo para mim. Eu concordo com uma coisa, você com outra. Lados opostos da moeda. Tudo planejado estrategicamente para a gente se odiar. Mas não deixamos a batalha vencer a nós mesmos.

Nos últimos dias eu pude perceber um bando de gente declarando guerra para as pessoas mais importantes das suas vidas nas redes sociais por discordância de opiniões. Uma ofensa aqui, um deboche ali. Para quê?

O que nós esquecemos às vezes é que está tudo bem as pessoas não concordarem com a gente o tempo inteiro. Eu penso de uma forma, você de outra completamente diferente. Mas isso não pode ser motivo para eu achar você menos incrível por isso.

A gente deve lutar o tempo inteiro por aquilo que acredita e ama, sim, mas se faltar amor para com quem luta por outras coisas, a gente não entendeu nada sobre como o mundo deve ser. Eu, por exemplo,tentei não rebater um comentário no facebook porque uma discussão não levaria à lugar nenhum. Deixemos o amor acima de tudo, pensei. No fim das contas vale mais a pena.

Esse texto não tem o objetivo de te fazer pensar como eu. Acho que nem seria saudável se nós concordássemos em tudo o tempo inteiro. E a vida seria menos bonita se as coisas fossem assim. Mas é para te dizer que eu posso te querer bem independente do modo com que você pensa ou os ideais que defende.

Ideais são só ideais se a gente não for capaz de os fazer transpassar a barreira da teoria. No campo de batalha, a gente escolhe se vai se armar com amor ou se vai deixar a luta ser maior que nós mesmos.

Pessoas tem histórias de vida diferentes e têm convicções próprias justamente por isso. E isso só as tornam mais bonitas ainda, se tentarmos transpassar a barreira da carne até o chegar ao coração.

Você defende uma coisa, eu outra. E te amo por isso, porque não seria justo comigo mesmo se eu permitisse que ideologias mudassem o sentimento mais sincero que eu tenho dentro de mim.

Júlio Hermann

_

*Meu primeiro livro já está à venda em todo o Brasil. Se você gostou desse texto, tem grandes chances de se identificar com ele.

Tudo que acontece aqui dentro – cartas de amor nunca rasgadas

capa Tudo o que acontece aqui dentro (1).jpg

“Você lê aquilo que sempre quis dizer a alguém – ou a si mesmo -, mas que nunca teve coragem de tirar de dentro de si.” – Daniel Bovolento, autor de Por onde andam as pessoas interessantes? e Depois do fim.
_
Para comprar: 

Saraiva
Amazon
Livraria Cultura
Livraria da Folha
Martins Fontes
Fnac
Livraria da Travessa
Lojas Americanas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s