Esperando a hora de encontrar você

(Leia este texto ao som de Perfect)

Não vai demorar muito. Eu prometo. E então eu colocarei a palma da minha mão sobre as costas da tua e baixarei os olhos, com um medo enorme de que você veja mais em mim do que eu mesmo sou capaz de enxergar. Perdoa a vergonha, perdoa a falta de jeito que eu tenho em lidar com o corpo quando não sei exatamente o que fazer.

Você gosta de desenho animado, não gosta? Eu também. Depois que o tempo passa e a gente cresce, acho que essa é uma das formas mais bonitas de voltar no tempo. Como se tivéssemos sete anos outra vez, como se o mundo não fosse muito mais do que um longa da Disney sobre o qual temos certeza que é real.

Vejo tuas fotos meio mundo longe de mim e te sinto tão perto, como se fosse possível tocar no canto do teu rosto esticando as pontas dos meus dedos. Me diz que volta pro país logo, por favor, teu conto de fadas é aqui.

Tentei me reinventar trinta vezes nos últimos dias para te fazer sorrir. Se você visse o que eu vejo quando percebo os teus lábios se expandirem e tomarem conta das orelhas, saberia o que é encontrar paz independente de tanto caos do lado de fora. Guerra no outro hemisfério, conflitos no país vizinho e eu aqui, olhando tua foto como se tudo ao redor do mundo estivesse bem e estivesse bom.

E eu prometo que permaneço ali, com a minha mão sobre a tua mesmo que o suor me incomode um pouco. Talvez eu não seja capaz de perceber ele enquanto reparo no teu modo de baixar os olhos como o meu. Você os fecha com força como se tentasse guardar o momento para si no exato momento em que eu percebo as pálpebras marcarem o canto do rosto.

E te seguro comigo, como se não fosse demorar muito para eu precisar baixar os olhos outra vez no instante em que o meu rosto começar a corar. Não tem muito o que esconder, você sabe exatamente o que se passa aqui dentro quando eu te digo que nem oito países de distância seriam o suficiente para me afastar de você.

Júlio Hermann

_

Meu primeiro livro está em pré-venda. Se você gostou desse texto, tem grandes chances de se identificar com ele.

Você pode comprar ele na Saraiva com desconto especial.

Tudo que acontece aqui dentro – cartas de amor nunca rasgadas

capa Tudo o que acontece aqui dentro (1).jpg

Sinopse: Amar é afogar-se com os próprios sentimentos e continuar respirando. Tudo o que acontece aqui dentro é uma seleção de crônicas sobre o amor em seus diversos estágios, sobre aprender com as experiências da vida… trata-se de um tipo de testamento das coisas do coração. É também um romance narrado pelas memórias de quem as viveu, por cartas que deveriam ter sido rasgadas, registros dos sentimentos pessoais de quem revelou bem mais de si que a maioria de todos nós. Uma das coisas mais bonitas é a maneira com que vamos enfeitando a alma enquanto esperamos alguém chegar.

‘São cartas que escrevi enquanto ainda sentia a ferida arder. Os momentos felizes e os dias em que pensei que não iria aguentar”.

Júlio tem um dom. Ele consegue exprimir sobre sentimentos com muita beleza e, ao compartilhar em escritos, permite que nós também possamos nomear o que muitas vezes sentimos e ficamos de algum modo aflitos, por não compreender. É o momento em que o nosso coração encontra a paz. Ele transforma o grito preso nas gargantas em literatura. São linhas que costuram o aprendizado sobre amor com o olhar de uma geração.

_

Para comprar nas demais livrarias: 

Saraiva
Amazon
Livraria Cultura
Livraria da Folha
Martins Fontes

Vem que tem bastante amor <3.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s