Eu não canso de você

(Leia este texto ao som de Use Somebody)

Eu não canso de ouvir o áudio, aquele da quarta-feira cinzenta em que você disse que as coisas iam ficar bem. Tava um caos desornado para burro do lado de fora da porta do meu quarto e eu não tinha vontade nenhuma de levantar da cama, havia recém me mudado e nada parecia certo demais, mas você insistia que tudo terminaria bem no fim.

Não canso de falar bem da vida e mal do político alienado e tolo que insiste em aparecer nos noticiários cada dia com um motivo diferente, faltando cada dia com um bocado menos de coerência. Não fala nada com nada, não pensa em bulhufas que vai fazer bem para a gente. Mas tem nos aproximado.

Não canso das manhãs de sábado, das tardes de domingo e dos feriados em que a gente deixa a vida correr no lado de fora para assistir qualquer coisa trancado dentro de casa. Eu duvidei que fosse tão bom na primeira vez, quase tive medo de enxergar a vida correndo ligeiro enquanto eu me perdia em um espaço-tempo diferente aqui dentro. Mas eu nunca me senti tão bem assistindo e imaginando alguma coisa que não vive no mesmo mundo que o meu.

Não canso dos teus modos e do modo como eles tem se tornado meus. Uma gíria num dia, o teu jeito de falar das pessoas no outro. Cada segundo um pequeno detalhe que me transforma em alguém mais parecido contigo. Sentiria medo se fosse com outro alguém, mas é você. Então eu só me sinto bem.

(Me siga no instagram | facebook | twitter)

Não canso de acordar atrasado todos os dias por estender um pouco do tempo acordado durante a noite. Dos teus áudios de boa noite, dos meus áudios de bom dia, das fotos de cachorros filhotes que você me manda no meio da tarde e me fazem sorrir. Do jeito como eu me sinto uma criança na véspera do natal quando converso com você.

Não canso dos teus gostos, dos gostos que eu descobri com você que também eram meus, do gosto doce que fica a vida quando você aparece no fim de tarde, depois de algumas horas longe e me diz que vai dar tudo certo se o professor da faculdade aparecer com um trabalho extenso de última hora.

Do teu modo de me fazer teu.

Júlio Hermann

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s