Eu só preciso de um pouco de coragem

(Leia este texto ao som de Apologize)

Eu tenho passado por um momento muito claro na minha vida. Depois de atravessar um longo período clamando aos céus onde tudo isso vai dar, parece que eu já não tenho tanta vontade assim de saber sobre o futuro. Como a maioria das pessoas, a única coisa que eu queria era um mísera confirmação de onde estarei daqui a algum tempo. Daria o que fosse preciso para ter comigo essa pontada de segurança.

Não fiz muito, não lutei para que acontecesse.

Eis que a certeza chegou.

Enquanto a maioria das pessoas à minha volta não tem a menor ideia de por onde a vida vai caminhar daqui para frente, tudo o que eu tenho é certeza. Você, que lê esse texto, não sabe o quanto é difícil dizer isso. No exato instante em que eu tento correr para qualquer lado, buscando fugir do que está por vir, parece que a vida trata todos os dias de colocar sinais na frente dos olhos.

A certeza é um monstro apavorante para caramba a partir do momento em que vive conosco. Quando você pensa que o mundo inteiro está se abrindo na frente dos olhos, parece que ela te puxa para um ponto específico que te impede de fazer o que bem entender. Quando você começa a se conformar, parece que a outra metade da vida tenta te dizer que talvez ainda não seja hora de fazer assim.

Você deve me achar louco quando falo isso. E, sinceramente, eu também acho. Eu não sei como vai ser o caminho, eu não faço ideia do tamanho da dificuldade que vou precisar passar até chegar ao fim, mas sei onde tudo vai dar. A tal da voz na consciência não me deixa esquecer.

Isso já deve ter acontecido contigo. Quando você resolve desviar o pensamento para uma possibilidade diferente, parece que até os detalhes da rua gritam que não adianta muito correr. Os rostos que você conhece, os rostos que você não conhece, toda e qualquer pessoa que passa pelo seu campo de visão parece dizer a mesma coisa: é isso, não adianta muito lutar contra.

(Me siga no instagram | facebook | twitter)

Enquanto o mundo busca uma migalha de confirmação sobre o que se apresenta na frente dos olhos, a única coisa que eu queria era uma pontada de dúvida para ir dormir com o pensamento um pouco mais no presente e menos no futuro.

A escuridão dentro da cabeça incomoda, sim, mas claridade demais ofusca a vista. Enquanto os olhos ainda doem, eu vou tentando me acostumar um pouco mais a cada dia.

Depois de atravessar um longo período clamando aos céus onde tudo isso ia dar, tudo o que eu preciso agora é de um pouco de coragem para seguir o caminho que está preparado pra mim.

Júlio Hermann

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s