Se não fosse pelo Teu amor

(Leia este texto ao som de Como És Lindo)

Em um momento de contemplação, eu só me sinto assim, como um nada no centro de tudo. Perfeita contradição emanada dos Teus olhos. No meio de cada uma das misérias do meu ser, estás aqui, cuidando de mim como quem cuida da coisa mais preciosa do mundo.

Não foi uma, não foram duas. Foram noites e mais noites em que Tu esperavas o momento exato de me encontrar assim, com uma mão na consciência e outra no peito, me permitindo identificar cada um dos meus erros com um olhar caridoso. Quando caí, ofereceu-me Tua mão para levantar. Quando o abismo em minha frente pareceu o único caminho a se seguir, me mostrou que talvez ao lado existisse uma outra forma de ser feliz.

Me pediram para não duvidar de Ti, mas não adiantou muito. Quem é que acredita cegamente no amor? – pensei comigo. Na mórbida complacência de mim mesmo, fechei o coração para as coisas que aconteciam ao meu redor. Não valia a pena, pensava comigo, não tem volta. Mas Tu compadeceu-se da minha falta de crença e não precisou de muito esforço para mostrar-me o tamanho do amor que me cercava.

Com o peito ainda descompassado e sem entender direito o que estava acontecendo, disse-me que não me mostrarias os motivos que me trouxeram até aqui. Me ajudarias, sim, mas não permitirias que eu perdesse a surpresa em descobrir cada da uma dessas coisas sozinho. No silêncio da minha mente, no exato instante em que a racionalidade preencheu inteiramente o meu ser, eu pude escutar o som da Tua voz. A razão, ó Pai. Não entendo por que insistem tanto em coloca-la contra Ti, se Tu também a dominas.

Tu me esperavas.

No exato instante em que eu pensei que Tu havias me virado as costas, encontrei em mim mesmo todos os motivos que levaram adentrar à fundo na escuridão. Faltava eu tirar os olhos dos meus próprios pés e olhar em volta. Faltava erguer a vista para Te enxergar me oferecendo a mão para levantar.

(Me siga no instagram | facebook | twitter)

Talvez eu seja humano demais para entender, mas está tudo bem. Ultrapassando os limites do meu entendimento foi que me trouxeste aqui. Contemplando a Tua face, Tua tão Misericordiosa face, eu me encontro a adorar os mistérios que eu tão pouco conheço.

Com a Tua grandeza, agigantaste minha pequenez para que eu pudesse ser um pouco mais das pessoas e um pouco menos do mundo. Não precisas da minha adoração para absolutamente nada, mas ainda assim se usa dela para fazer-me melhor.

Me permite amar, me proporciona encontrar alegria no amor.

Obrigado pelo Teu.

Por ser em mim e me permitir ser em Ti.

Minha alma só sabe proclamar o quanto Tu És lindo.

Júlio Hermann

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s