Espera um pouco

(Leia este texto ao som de Scared To Be Lonely )

Me pede para esperar um pouco. Nem precisa ser muito. Só o tempo suficiente para eu baixar os olhos e conferir o mundo no celular. Talvez tudo esteja calmo demais e parando do lado de fora, talvez tenha caos e um pedido sincero de afago de alguém por aí.

Me afaga, nem que seja me afogando num oceano de coisas que eu não aprendi a entender. Mas tô tentando, viu? Desde aquela manhã de sábado em que você me disse que era melhor deixar para a semana que vem; desde aquele filme barato que a gente assistiu com o cinema quase vazio. Azar o deles, pensei no fim, mas tentei guardar os registros comigo para não deixar escapar pelos dedos.

É um pouco difícil. Cruzo e descruzo as pernas quatro vezes antes de tomar coragem para levantar. Teve um tempo em que a gente tava ali e tentava, colocava um pouco de esforço para ver se o universo começava a girar em outro sentido. Até que se acomodou.

Me acomoda no teu colo e me incomoda até eu pegar nojo e ficar com raiva de não ter ficado em casa lendo um terror chato na beira da cama. Mesmo que eu finja não gostar de quando tu coloca as duas mão sobre os meus ombros. Mesmo que eu finja não achar graça da forma que você cora quando não consegue terminar de contar a piada antes de rir.

Deixa isso um pouco quieto. Revira outras coisas, remexe nas chaves no bolso e vai deixando que as coisas se despedacem por si mesmas. Sem muita pressa de chegar ao fim ou de estar junto de uma vez, porque a graça mora no processo também, não mora?

Dei uma olhada no noticiário antes de sair de casa e disseram que as coisas não vão mudar nos próximos tempos, você acredita? Eu demorei uns longos minutos também, com o pensamento martelando como alguém consegue prever que o mundo seguirá o mesmo quando se ama.

(Me siga no instagram | facebook | twitter)

Mas tudo bem, eu espero um pouco. Fecho os olhos se sentir que vai demorar um pouco mais do que meu peito consegue cronometrar. E presto um pouco mais de atenção nos outros e nesse tanto de gente que grita com os olhos por esperar demais de um mundo que nos dá nada.

Só para perceber que na maioria das vezes tem gente lá fora só precisando e um pouco de amor para sobreviver.

Júlio Hermann

Oi. Eu criei um perfil no instagram para publicar alguns trechos de filmes. Seguindo lá, você pode me ajudar a levar amor a cada vez mais pessoas.

Talvez você só precise ser seu.

Uma publicação compartilhada por Julio Hermann (@ojuliohermann) em Jul 6, 2017 às 4:30 PDT

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s