Às vezes as pessoas só querem conhecer pessoas

(Leia este texto ao som de Apologize)

Apologia. Uma espécie de apologia particular é aquilo o que fazemos quando alguém tenta se aproximar da gente. Defesa particular de quem auto se coloca em um ponto distante demais para o outro alcançar. Não queremos envolvimento, mas quem é que garante que o outro quer?

Parei para pensar um pouco nisso esses dias, logo depois de um amigo partir em retirada da vida de uma garota depois do quarto convite. Eles saíram três vezes, nada demais aconteceu entre os dois. Eis que ela convida ele para um café no fim tarde e para passear com os cachorros. Ele foge porque acha que ela se envolveu demais. Ele jura que sim, eu já acho que o problema não é ela.

Estamos tão acostumados a guardar sentimentos e fazer jogos de interesse que começamos a deduzir a intenção dos outros quando se aproximam de nós. De vez em quando a sucessão de encontros não significa que a pessoa quer namorar com você. De vez em quando o convite para um passeio na praça não vem acompanhado de segundas e terceiras e quartas intenções, calha de a pessoa querer mesmo um papo bacana ou conhecer você. Sem essa ideia de amor romântico, na amizade mesmo, na troca de experiências e sorrisos sem um compromisso que os dois não estão dispostos a assumir agora.

Reza a lenda que as pessoas se encontravam mais e cultivavam amor, diz uma das músicas que eu mais ouço nos últimos tempos. Parei para pensar nisso depois da tal fuga do meu amigo. Pregamos tanto por aí que as pessoas tem um costume grande demais de evitar qualquer tipo de relacionamento, que acabamos construindo muros ao nosso redor quando é nossa vez de construir alguma coisa bacana – mesmo que uma amizade. A guria na vida dele era uma pessoa legal pra caramba, pode ser que queria apenas desabafar ou reclamar da vida enquanto brindava o pôr do sol em um passeio qualquer. Ele, no entanto, imaginou um futuro difícil demais para levar dali pra frente, imaginando que ela tivesse feito o mesmo.

(Me siga no instagram | facebook | twitter)

O que nós precisamos fazer é parar de deduzir o que as outras pessoas sentem ou estão querendo com a gente. Nem todo mundo que se relaciona conosco pretende colocar uma aliança em nossos dedos no futuro. Nem todo mundo que trata a gente bem está carregando algum interesse romântico particular que só depende da gente para dar certo. Às vezes, só às vezes, pessoas estão querendo conhecer pessoas. E construir algum relacionamento amoroso é só mais uma das milhares de possibilidades de futuros que podem nascer ali.

Apologia. Temos esse costume tão chato de defendermos e justificarmos nosso próprio lado, que perdemos grandes pessoas das nossas vidas por deduzir as intenções que elas tinham conosco.

Júlio Hermann

3 comentários sobre “Às vezes as pessoas só querem conhecer pessoas

  1. Tabatha B disse:

    Estamos tão acostumados a criar expectativas que esquecemos de ser sincero com nós mesmos e perguntar ao certo quais são os objetivos reais da pessoa que nos da um simples “bom dia “

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s